28 outubro 2012

, o que é a bondade?, você perguntou, mas não mais do que isso você perguntou, e ficou olhando para aquele barco de qualquer jeito deixado na areia,  as cores do barco mesmo que marcadas de esbarros e pancadas e muitos dias, ainda davam a ele uma indiscutível beleza, mas a beleza também estava nas cordas ali jogadas, jogadas como dias vividos, como boas horas, bonitas, passadas, o que é a bondade?, a inclinação do barco também era bela, como se fosse derramar poesia pela areia, ah, lembrando que bondade e bonito tem a mesma raiz, você diz, talvez bondade seja isso, um barco deixado na praia

5 comentários:

sarah vervloet disse...

Olá, caro Dauri! Estou de volta, com outra cara, mas com a mesma ideia do Ziguezaguear. Você sempre muito inspirado. Belas palavras desse essapalavra.

EDER RIBEIRO disse...

e desse barco derramaria poesia, então, por que não, o barco é você. Abçs.

Maria Helena disse...


Penso como o Eder o barco é você, derramando poesia em tudo que fala.
Abç.

Márcio Ahimsa disse...

...bondade é um endereço que mora de quem não espera receber, apenas doar, pois é belo...


Abraços, amigo.

Anônimo disse...

dei-lhe um sentido ....o meu!
um encontro encabulado? talvez.....
mas de uma forma sutil e bondosa.