14 julho 2009

Debruço os olhos sobre lembranças:
uma única cor, blue.



Imagino seu sorriso diante daqueles desenhos na tv:
fico fora do ar.



Me caem pensamentos sobre o seu corpo no chuveiro:
me torno aguado.



Já vivo alegre, mas o olho no seu retrato me revive triste:
ne me quitte pas.

7 comentários:

Ava disse...

"Esquecer o tempo
Dos mal-entendidos
E o tempo perdido
Em saber como
Esquecer essas horas
Que às vezes matavam
Com golpes de porquês
O coração da felicidade"

Dauri... que fazer, quando a beleza da música se funde a poesia...

Pensamentos aguados embaixo do chuveiro..um retrato que que me revive triste...

Gosto de voce assim, usando e abusando das emoções...
Sentimentos escorrendos em forma de palavras...


Beijos em seu coração

Jéssica disse...

Lolita?

;*

Dauri Batisti disse...

Boa Jéssica. Rsrs. Lolita? Fique à vontade para o teu entendimento.

©tossan disse...

A musa inspiradora! O teu jeito de fazer poesia fascina! Gostei muito. Abraço

Amora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amora disse...

Tão triste, mas tão leve. Acho que triste pela memória contada e leve pelo presente em que vive alegre.

Gostei muito.

paula barros disse...

Uma vez li que tem pintores que tem fases, leio você assim, pintando escritas, essa me parece uma nova fase, mesmo que sinta algo nostálgico, me passou leveza, até na disposição de colocar no blog.

Lembranças sempre me dão uma sensação de rodopio, mente-corpo-mente.

beijo