12 fevereiro 2009

VII
(encerrando a série Conta as estrelas, se puderes)

Estive lendo Bertrand Russel
aqui na rede. Seus argumentos
para não acreditar em Deus.
Uma palestra de 1927.
Me dei conta das minhas contas,
poemas contas, estrelas tantas,
quando vi o número 1927, e...
decidi parar.
Vou parar de escrever poemas contas.
Pelo menos por enquanto. Rsrsrs.
Vou cantar, vou inventar uma melodia gótica
para a frase do Gênesis,
numera stellas, si potes.

"NUMERA STELLAS, SI POTES"
(cantaste comigo?)

Há mais estrelas, bem mais...

Mas... ficou, todavia, uma pergunta:
o número de estrelas será impar
ou será par?

Já li, não sei onde, que Virgílio teria dito
que os números ímpares agradam aos deuses.

11 comentários:

Jo Bittencourt disse...

ímpares, números e estrelas isso tb me lembra Haroldo de Campos. tema notável esse, viu?! imparissilábicas constelações...



estrelas!

paula barros disse...

Li hoje, em algum lugar, uma criança perguntando: Pai, como se conta as estrelas? Não li a resposta.

Tem muitas estrelas mesmo...algumas piscam forte dentro de nós.

Depois que venho por aqui tenho lido mais a bíblia. Ontem estava lendo Provérbios.

abraços

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO DAURI, SEM UMA RAZÃO APARENTE SEMPRE GOSTEI DOS NÚMEROS ÍMPARES... UM ABRAÇO DE CARINHO AMIGO,
FERNANDINHA

Mai disse...

Enfim tu me fizeste, novamente, sorrir.

E hj eu beijo-te.

mundo azul disse...

_______________________________

Lendo o que você escreveu, lembrei do contador de estrelas que o Pequeno Príncipe encontrou...
Aquele que contava as estrelas, anotava num papel, guardava em sua gaveta e acreditava que então, era possuidor delas!

Beijos de luz e o meu carinho!

_______________________________

Elcio Tuiribepi disse...

Ainda bem que nas minhas contas nem sempre dois mais dois é igual a quatro...um abraço na alma, um não...dois...valeuuu

paula barros disse...

Dauri

Sua presença no meu blog alegra a andarilha que me habita.

um bom dia especial!

beijo

Fernando Rozano disse...

meu amigo Dauri, ao retornar das longas férias, paro aqui e encontro um universo a ser descoberto tamanha a sensibilidade da tua bela escrita. a série é maravilhosa, meu abraço fraterno.

Avassaladora disse...

Como vc é intrigante!
Mas confesso que se for para contar estrelas, que seja deitada nos braços do amado, em uma relva macia, admirando o céu e seus mistérios...
Os poemas, deixo-os pra vc, que é um poeta maravilhoso!


Beijos avassaladores

Jéssica disse...

Gosto dos pares, são mais juntos e.. não sei.

;*

Eurico disse...

Dauri, hj me emocionei ouvindo um cd demo de um amigo compositor. Músicas perfeitas, muita poesia. Grave esse nome: Evaldo Dantas. Em breve, essa cara vai explodir na mídia. Se não for aqui, vai ser na Europa, como foi com o Lenine. Bem, sabe pq te digo isso. É q às vezes fico me perguntando se vc avalia o nível do teu trabalho. Se vc tem a consciência do q ele representa na poesia de nosso tempo... Continue escrevendo assim...e nos deleitando com essa arte. Mas tenha a certeza que poucos escrevem como vc no cenário da nova poesia brasileira. Abraçamigo, de teu admirador.