31 dezembro 2008

O sol me influencia de impossíveis ao amanhecer. Rejunto
velhas fantasias com insensatas alegrias e entusiasmo.
Fico feliz em ir, não sei se serei em estar. Vou.
Talvez minha alma ainda necessite de distâncias
para modelar em si mesma o rosto de uma flor,
a que lhe oferecerei, ou ao mundo, ou a mim mesmo.
Poder-se-ia viver o amor sem rotina? Adoro dirigir.
As linhas da pista me desenham desejos loucos,
e o vento no rosto me sussurra pássaros de ir sem destino.

Sigo o roteiro traçado. Ameaça chover.
Ouço “Love will tear us apart”.

12 comentários:

poetriz disse...

"Fico feliz em ir, não sei se serei em estar."

Essas coisas só dá pra saber estando.
E que 2009 seja um grande ano para se "estar".

Feliz 2009!
E obrigada por encher meu ano de lindos versos!

Bjs!

paula barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
paula barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jacinta Dantas disse...

Nossa! o trajeto é tão bonito, tão rico, tão cheio de expectativa.

Dauri,
o florescer encerra o ano postando um pensamento seu.
Beijo

Carlos Pinto Vinagre disse...

Convido a visitar www.kronospoesis.blogspot.com

Feliz ano 2009

paula barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eurico disse...

A peregrinação xamânica, as confissões, a estrada, a música: a Poíesis.
Ando a ruminar pelas tuas entrelinhas...
Em 2009 continuarei a caminhar por Essas Palavras...
Abraçamigo.

Vivian disse...

...e pensar que houve
um tempo em que eu
não entendia você.

com certeza, era eu que não
estava pronta para tamanho
encantamento.

mas agora tudo se fez novo,
e o mestre apareceu ao discípulo
que sou eu.

.....


"Se houver luz na alma,
Haverá beleza na pessoa.
Se houver beleza na pessoa,
Haverá harmonia no lar.
Se houver harmonia no lar,
Haverá ordem na nação.
Se houver ordem na nação
Haverá paz no mundo."

Antigo Provérbio Chinês

...é com estas palavras
que eu deixo a você,
que esteve comigo durante
este 2008,
meus sinceros agradecimentos
por ter me dado a chance
de cruzar teu caminho,
e assim tornar-me
um ser melhor.

que 2009 seja pra você,
o porto de todas as
realizações...

um beijo

Mai disse...

Olá amigo querido.

Eu confesso que há uma certa atração "atávica" que tu alimentas em mim, com tua escrita e, nessa experiência, uma certa "parecença" tua, com um mito "kerouaqueano" que não cessa de invadir minha alma.
Guardo, loooonge, nas cavernas de mim...
Um certo "quê" de pé-na-estrada, acha de me jogar vento, aos cabelos e em meus miolos...

Dauri, esse viajante-errante que plasmas e materializas aqui, com "essaspalavras",poderiam ser meros signos, associados livremente.
Mas é poesia que anseia liberdade, arrebentação...

Mas viajei com o viajante, que é instigado pelo amanhecer de um sol que o "...influencia de impossíveis..."

Este sol amanhecendo, o leva a rejuntar as suas fantasias que, absolutamente, não são velhas, porque, fantasias e sonhos, assim como o pensamento mágico-infantil, jamais envelhecem...

Ao final, parece, vai indo e se despedindo, porque uma chuva se anuncia...

Este homem, almeja liberdade e, por isto viaja... Que liberdade, Dauri? Saberias o que inquieta este homem?

Porque em liberdade e na estrada e nas viagens, do pensamento, das músicas, ele vai indo... num contente sem-fim, sem saber prá onde vai, prá onde está indo e vai, e fica feliz, com tudo isto...
Mas o intento maior deste homem, é fazer da alma e do rosto, uma flor, para oferecer ao mundo e a si.

E, diante de toda a beleza deste homem viajante-andante, eu não teria dúvida alguma em afirmar - impossível qualquer rotina num amor assim, desse jeito...

O que me entristeceu? Estava ameaçando chover...


Também eu, "...adoro dirigir..."

Dauri, vês como um link com ídolos imortais, fazem a um ser vivente?

Compreendes porque minhas lágrimas, minha emoção, meu amor?

Compreendes o porque eu sempre perguntava "o que será que me dá?"
É isto, esta emoção que me invade, cada vez que te leio, é um ressurgir de uma experiência acomodada em minha memória, de um autor que escrevia, muito próximo de ti ou, inversamente, tu a ele.

Desejo que como estes personagens que habitam em ti, consigas encontrar as respostas e a recompensa deste mergulho... neste itinerário que é o viver...O ir sendo... o ir existindo...

Que 2009 seja muito, muito especial para ti.

Carinho muito e sempre.

(peço desculpas pelo pergaminho da doida que não economiza espaço de comentários...)rss

Ellemos disse...

Dauri, gostei muito do comentário-pensamento que deixou no meu cantinho! Obrigada!

Lindo este texto! Aliás, parece muito boa esta série! Voltarei para ler toda!

Quero um 2009 de ir!

Um feliz ano novo!

intimidades disse...

lindo como sempre

Jokas

Paula

Sarah Vervloet. disse...

Olá,

fico feliz de vir aqui e ainda encontrar sempre um poema novo. Pelo visto, você não perde o ritmo. Eu que perdi meu computador e não consigo voltar sempre. Dei uma rápida olhada na série que encerra hoje, mas posso dizer que nada melhor do que versos que fazem-nos repensar. Melhor momento, palavras ideais, versos suaves e impertinentes.

Um abraço.