22 dezembro 2008

O que eu já era e não dizia,
chi ora parla è i sogno, agora admito,
sou uma flâmula rasgada ao vento.
Meus oráculos não se realizam.
Eu, petite flambe, o mundo também,
somos o que já passou, e ainda é.
Acusam-me de dizer palavras ásperas,
cavas, sem azeite e sem perfume.
Abdiquei das predições, não mais as proclamo.
Quién habla ahora son los sueños, lindos sonhos,
dos quais não me recordei quando acordei
nas manhãs de susto e de medo.
Eles voltaram, e me falam e ampliam suas vozes
nas caixas do meu coração,
e me obrigam a falar.
Para mim mesmo. 誰現在講話是夢想.
Eles me convenceram
que a palabra é meu único remédio.
A parola me torna presente, apesar do passado
que me vem cercando por todos os lados,
me deixando aberta só a travessa
por onde o sol se levanta.
O que sou eu já sei, small flammule,
agora tenho uma certa paz.
Qui parle ils maintenant sont les rêves.
Não pronuncio mais oráculos,
componho canções que já foram compostas.
O que faço é alterar as palavras,
μιλά τώρα είναι τα όνειρα,
inverter as notas, subverter os versos
e brincar com a letra que fica assim.
Brinco. Mesmo que só por uns minutos,
누구가 지금 말하는지 꿈이다,
brinco para resgatar, lambendo
nas pequenas corolas,
de sazonais flores dos desertos,
الذي يتكلّم الآن الحلم,
filetes de lucidez e de ternura, pois que
enlouqueci. Acho que enlouqueci.
Who speaks now are the dreams. Todavia,
as vezes as gotículas de mel me fazem pensar,
flammule piccolo, que brincar talvez seja
outra forma de amar e suportar...
e continuar soltando oráculos.
Quién habla ahora son los sueños.

8 comentários:

Vivian disse...

...meu lindo poeta,

Natal é renascimento,
é confraternização,
é solidariedade,
é sensibilidade
diante do Mestre Jesus,
esta luz que nos guia
para as realizações
de todos nossos desejos
e sonhos.

Que assim seja!!!

Tenha um Feliz Natal!

paula barros disse...

Felizes os que conseguem brincar.
"que brincar talvez seja
outra forma de amar e suportar"

Passado, sonhos, desejos....é a vida!

um dia bom!

Dois Rios disse...

Querido Dauri,

O sonho transpõe todas as barreiras imagináveis. Pra sonhar, basta calar. O resto ele faz por nós. O sonho é a liberdade do pensamento e da palavra.

Te desejo amor, paz e hamonia entre os teus queridos.

Feliz Natal!

Beijos,

Inês

Márcio Ahimsa disse...

...é assim, brincar as horas, as palavras, desenhar sonhos numa folha de papel, talvez de pão, talvez de ilusão... somos pescadores de ilusão, plantadores de sonhos... as palavras... as palavras picando a pele...


Abraços, Dauri.

manzas disse...

Para vós amigos… de reflexão,
uma natividade de prosperarão
e um ano novo também,
de rostos risonhos,
com realizações de vossos sonhos…
Num vislumbrar de um novo mundo
poetizar a paz e harmonia
cantando todos de mãos dadas
na sintonia da alegria.

Um Bom Natal.
.
.
.
Paz
União
Alegrias
Esperança
Amor Sucesso
Realizações Luz
Respeito harmonia
Saúde solidariedade
Felicidade Humildade
Confraternização Pureza
Amizade Sabedoria Perdão
Igualdade Liberdade Boa sorte
Sinceridade Estima Fraternidade
Equilíbrio Dignidade Benevolência
Fé Bondade Paciência Brandura Força
Tenacidade Prosperidade Reconhecimento
!!!!
!!!!
!!!!
.
.
-Manzas-

Vieira Calado disse...

Um abraço.

Bom Natal para si.

Artista Maldito disse...

Olá Dauri

Como é bom brincar com as palavras, neste jogo ensandecido de sonhos, ser sempre criança, ser poeta, lançar oráculos, olhar o desterro e mesmo assim escrever com toda a pujança. É dom.

NATAL MUITO FELIZ.

Beijinho com carinho,
Isabel

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Dauri!

Ler sua poesia gratifica o espírito, porque há matéria trabalhada da simples observação à mais íntima reflexão da realidade que nos cerca e arrebata.
Li daqui até as mais recentes, fazia tempo que não aparecia aqui. Há bastantes textos interessantes. Textos da alma.
Parabéns!

Um abraço fraterno!!!