29 dezembro 2008

As estradas me voam de pensamentos;
um vago, a imperfeição me acompanha,
todavia. Faço a colheita de girassóis
que semeei nas margens do coração, tentativas
de lavrar-me com plantações diferentes.
Reduzo a velocidade e paro no acostamento.
Sinto vontade, inexplicável, de olhar para trás.
Retomo a viagem. Há uma solidão imensa no sol.
Acolher-me-á o veludo dos seus lábios?

Ignoro-me no volante e grito, grito o azul e a incerteza.
Ouço "Love, reign o'er me".

12 comentários:

Márcio Ahimsa disse...

...estradas, pensamentos, semeadura, acostamento, viagem, soidão, incerteza, e uma certeza de seguir adiante...


Abraços,

Ano novo, estrada nova.

paula barros disse...

Li os três últimos que ainda não tinha lido dessa nova fase. Realmente estão mais "suaves".

Que o personagem possa encontrar o seu amor, após ´pensar e repensar. As vezes é preciso se dá uma chance.

Mai disse...

Olá, amigo.
Sinto tua ausência. É tão longe assim, os caminhos e estradas por onde andas? Onde andas?

Mas não importa saber. De fato, vens me induzindo e conduzindo nessa viagem.
Não conhecia esta música. Bela música.
Que geração?

Carinho, Dauri.
Há canções e há momentos....

Elcio Tuiribepi disse...

Estou começando a torcer pelo seu personagem, apesar das tantas incertezas, acho que ele está no caminho certo...rs
Um grande abraço...boa colheita, hoje e sempre.

Menino-Homem disse...

Sua poesia possui uma força monstruosa. Me emocionei ao dar pernas as suas palavras...

Esther disse...

Cortar o tempo

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,

a que se deu o nome de ano,foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente”


Carlos Drummond de Andrade



abraço fraterno, e o desejo que 2009 seja um ano iluminado para todos nós!

Branca disse...

Ano novo,vida nova!
Que realize todos os seus sonhos, que tenha muito amor pra dar e receber, que nunca falte uma palavra de carinho de seus amigos, mesmo que virtualmente e que seja sempre muito feliz!
Feliz 2009 pra ti!
bjo carinhoso,
Branca.

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Oi Amigo

Passei para desejar um Feliz 2009!
(e que nosso encontro aconteça! rs)

beijos

F. Júnior disse...

cena bucólica de filme, com direito à trilha sonora e tudo... o veludo dos lábios é sempre um bom lugar para se perder (ou se encontrar).

Germano Xavier disse...

Essa palavra que não quer calar, meio marginal meio beatnik, meio Dauri Jack, meio verdade e mentira.

Poesia que bate e fica e volta sempre na gente, nos dentros da gente, transformando, formando.

Abraço forte, professor.
Um 2009 de força e paz.

Continuemos...

loba disse...

Na semeadura de girassóis, colhemos vida. E vida pode ser esta vontade de lábios, de estradas, de ser.
Interessante como a imagem do girassol que tenho é parecida com a sua. E é este o meu desejo: que seus dias sejam campos férteis de belos girassóis!
Um beijo e o tim-tim de saúde e alegrias!

alua.estrelas disse...

Sentir vontade de olhar pra trás, mas ter a força necessária para continuar a viagem... Maravilhosa a forma como vc traduz os sentimentos.

E que vc permaneça em 2009 nos brindando com essa sensibilidade...
Bjos!