20 novembro 2008

Viver assim

... de nada valeu,
o assombro me desfez
e quando me reconstruí
uma rigidez de pedra
me sufocou o peito.
Lançar um olhar de amor
me custa um impulso
de um canhão.
Andei, pois que busco, não...
não haverei de falar,
me resseco nas palavras
me gasto e derrubo árvores
e prendo pássaros.
Não, não haverei
de falar, o deserto
aberto na minha boca
me enfia o sol goela abaixo
e o fogo cai no vão da cachoeira.
O silêncio arde em estalos
de madeira verde no fogaréu
e o suor, o suor é o sinal
da minha presença.
Sou eu me escorrendo no rosto,
o ultimo sal
dos mares que me gestaram
em sonhos e perspectivas de amores.
Agora me preencho de loucuras,
pequenas, bobas e
saudades. Saudade é outra vaziez
estúpida.
Estupidez viver assim
sem você.

10 comentários:

Mr. Ziggy disse...

Dauri,
Eu me vi aí, nos teus versos brancos. Esse lance de querer falar, de abrir a boca e sair um puta deserto. E minha fuga muitas vezes acabou sendo o papel, onde me acabo de tanto falar. Olha, esse teu poema foi um dos mais belos que li por aqui até hoje. Lindimais, cara! Abração!

Liquificadorizando disse...

Não vejo estupidez em saudade.

Mai disse...

Oi, Dauri.
Suspirei em meio ao torpor de gana, tanta, de dor, imensa.
Olha, vivo pensando e não me canso.
Porque, se as palavras são as mesmas, como consegues "arrumá-las" em tua poesia, de tal forma que consigo, praticamente ver, teu pranto, e o quebrar-tudo?
Poeta, a secura-pós luto, tirou-me lágrimas.
Acredita!
Sem palavras, sem respiração.
Bárbaro!

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Dauri!

Rapaz, o amor é devassador mesmo, por isso tantas tentativas de o explicarmos. Subjetivo, faz refém qualquer vivente. Quando passa, pois achamos que passa, fica o aperto da saudade cruel.

Lindo poema!

Um abraço!!!

FERNANDA & POEMAS disse...

Querido Amigo, belíssimo poema, de saudade, a saudade faz o coração doer, mas na minha opinião é um sentimento que não tem nada de estúpido... Um bom fim de semana... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

tossan disse...

Uma linda declaração de amor!!!Saudade é uma palavra sem tradução para outros idiomas, estou certo?

Abraço

Dauri Batisti disse...

Obrigado amigos pelos comentários, mas não é a saudade que é estupida, é a dor da vaziez.

Pena, então, que não consegui passar o que eu queria.

Beijo.

Vivian disse...

...Dauri meu lindo,
não consigo conceber
uma pessoa vazia, quando
sabemos ter tudo que
precisamos dentro de nós.

e em você especialmente,
que é um ser iluminado,
adiantado portanto.

um bj, e obrigada pelos
carinhos lá em casa.

vc é um lindo!

C. disse...

já disse e repito: queria escrever assim um dia.
ou talvez não, cada um tem sua essência na escrita e esta é a sua, delicada, cheia de poesia bucólica.
me identifiquei mto com essa parte:

"...dos mares que me gestaram
em sonhos e perspectivas de amores.
Agora me preencho de loucuras,
pequenas, bobas e
saudades. Saudade é outra vaziez
estúpida.
Estupidez viver assim
sem você."

adorei, de verdade. =)

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

é estupidez mesmo...
mas a gente segue em frente, usando a vaziez para fazer versos
beijo