29 setembro 2008

Você

Prestando atenção nas coisas, cruzando palavras,
você vai escrevendo para apurar no fluxo
do sangue, na flor do que se vive, o amor.

Estão bem no alicerce das letras,
além das menores pétalas, o perfume e o mel.
Por enquanto na travessia, você tem o cansaço, mas

o trem nas planícies percorre os trilhos vazando horizontes
e nele você segue o velho desejo do encontro de si mesmo,
para depois, quem sabe, fazer uma fotografia de uma bela colina

perto de um rio para onde você retornaria logo
para construir um abrigo, uma casa, uma vida melhor.
(A poesia é ansiolítica, mas tem efeitos colaterais, certa endoidecência).

12 comentários:

JOICE WORM disse...

Não se endoidece com palavras tão acertadas como as tuas, Dauri.
As letras é que ficam desvairadas em suas teclas e cheias de ansiedade por não saber o que o mestre está pensando...
(Boa noite, amigo. Durma com os anjos... 4:16 da manhã em Espanha... Uaaa! Humm... Que sono).

Vivian disse...

...o poeta despe-se da razão, e com isso cria castelos de sonhos dentro do coração.


vim te ler e deixar bjs
de bom dia, lindo poeta!

Artista Maldito disse...

Olá Dauri

Concordo plenamente, os poetas são doidos varridos, varridos pelos ventos que ainda vão soprando nos oráculos da Sibila de Cumas. Graças aos céus por esta loucura tão bela. Eu sou artista plástica e muito normal, muito serena, mas sou, tenho de o admitir, louca, senão porque me daria a este impulso de criar constantemente. Brindo à loucura das palavras, ao néctar, ao retorno, como o fazem as abelhas.
Um abraço
Isabel

Jo disse...

"(A poesia é ansiolítica, mas tem efeitos colaterais, certa endoidecência)"

rsrsr

Dauri...

eu e em minha poesindecência, isso explica tudo!

Jéssica disse...

Nem sei o que dizer. É tão lindo :~

;*
Amei, óbvio!

Dora disse...

Reservo tempo para visitar seu blog. Porque, sem desfazer dos demais, demoro muito na meditação de suas expressões.
E,como o tempo me anda escasso, fico na saudade dessas visitas.
Primeiro, me quedo na reverência ante suas letras.
Em "Você", o poeta valoriza a "atenção" com que se deve realizar a "travessia".
Depois da vivência atenta é que se "apura" visceralmente o sumo que as letras ocultam( no "alicerce").
E, após o cansaço dos caminhos, pode se repousar no abrigo da poesia.
Mas, a Poesia não apenas tranqüiliza. Eis seu identificador: ela tem sua face "doida". E eu complemento, ela tem que ter sua face "desestabilizadora", portanto.
Poeta Dauri, você é um "doido"...Encantador. (minha conclusão...rs).
Beijos
Dora

Betânia Lisboa disse...

Dauri
O poeta precisa de palavras e sentimentos para dar vida aos seus personagens, para criar imagens de seus sonhos e fantasias.
Gostei muito do seu blog.
Um abraço.

Tiago Soarez disse...

Poetas ser loucos,

Mas são ótimos!

Grande abraço, Dauri!

Bossa Nova Café - textos, música e arte!

Poesias e Canções disse...

"além das menores pétalas, o perfume e o mel."
assim são as palavras escritas por ti e por todos os que amam mais que as letras as poesias e as notas das cançoes que sentimentos tão nobres que são feitos de pessoas extremamente simples...sabedoria e simplicidade estão sempre abraçadas ,enlaçadas e apaixonadas ,fundidas como não se pode descrever...tenta-se escrever!

me sentiria honrada se me visitasse:

http://cancoesepoesias.blogspot.com/

Extase disse...

temos de tomar cuidado com a poesia ela vicia as vezes ´s um vicio sem volta.... uma droga extasiante

F. S. Júnior disse...

tem um verso da bíblia que diz que a boca fala do que o coração tá cheio, talvez seja isto, Dauri... talvez o não cansar do tema seja isto... daqui a pouco começo a falar sobre outras coisas... rs

e sim, estou meio corrido por estes tempos... me desdobrando em dois empregos... rs
mas uma hora a vida se ajeita de novo...

abraços meu amigo poeta.

Ramon Alcântara disse...

Uma drágea de Poesia em 6/6 h

- 0 Dr. Contagotas receitou-me Poesia Tarjapreta para remediar minha dor.
- Uma drágea de 50 mg em 6/6 h.
- Mas estou escondendo todas debaixo da língua e as cuspo na lixeira, assim que vocês saem.
- Tem certeza de que deseja enviar 'Poesia' para a 'Lixeira'?
- Sim.
- A persistirem os sintomas...
- Eu juro que é melhor não ser um normal, se eu posso pensar que deus sou eu.
- Passe na enfermaria para ser aplicada uma injeção de Prosa.

Ramon Alcântara