30 setembro 2008

Juntos (seguindo) na escuridão

Estou aqui, fica tranqüila, segura na minha mão.
Está muito escuro, ela diz.
Ele, pensativo, diz, haverá uma saída.
Está muito escuro, ela repete.
Respire devagar, a escuridão não entra nos pulmões.
Sinto frio, ela reclama.
Olha por detrás das palavras em formação,
há calor, ele aconselha.
Vou tentar... sim, talvez... sim..., ela titubeia.
Toma meu cobertor, ele diz.
As palavras em formação, ela pergunta,
são como cachoeiras rumorosas?
Sim, respondeu.
Ainda não vejo, mas ouço bem o rumor.
Um som de tambor ritmado, um mais forte,
outro mais fraco logo em seguida.
Ótimo, ele continua, mais ao fundo você verá
uma janela toda cheia de diminutas
e fracas luzes ...e palavras.
E quando eu me der com elas pela frente,
ela pergunta, o que vou dizer?
Você não dirá nada, ele fala com ternura,
só sentirá mais coragem de encarar a escuridão.

12 comentários:

Plinio Uhl disse...

estava na escuridão, à procura de uma palavra. e quando cheguei à janela, não achei palavras para elogiar, nem descrever o que li ali.

JOICE WORM disse...

Escreveu... Estou cá!
MUAC!!

lyani disse...

Que lindo, doce!
Este em especial, gostei muito, muito mesmo!
Fiquei na escuridão sem palavras pra dizer o quanto você é ótimo em escrever!
Bjos
Ly

Vivian disse...

...bom dia, lindo!

não dá para chegar à luz,
sem antes enfrentar a escuridão.

...você me faz pensar muito,
e isso embranquece minhas madeixas...rss

smackssssssssss

Tiago Soarez disse...

Eu não tenho nem o q comentar!

Muito bom.

Abraço!

Bossa Nova Café - textos, música e arte!

Dora disse...

As palavras(a poesia)não norteiam os passos dos caminhantes.Mas, clareiam as passagens e encorajam a seguir, com seus "rumores" que se ligam à fonte da vida...
O poeta é porta-voz das palavras.
É seguro andar lado a lado com ele...
Beijos, Dauri.
Dora

Tatah Marley's Confissões disse...

Tenho muito medo de encarar a escuridão justamente por não saber o que tem do outro lado.
:/
mas adorei o incentivo pelo texto.
beijinhos
;*

Carlos disse...

Nas palavras encontramos o aconchego , mesmo naquelas que são expressas pelo simples olhar, que nos aquece e dá alguma coragem para enfrentar a escuridão...

muito bem

abraço

Camilla Tebet disse...

"estou aqui, fica tranquila, segura na minha mão".

Dauri Batista.

Pra mim a escurdão acabou ai. Ter uma mão para guiar, para passar pela escuridão comigo, para ir teteando junto até achar uma superfície conhecida.. Está ai a luz.
Adorei. Me emocionei.
Um bjo

Fernando Rozano disse...

tua poesia é de uma riqueza que não se dimensiona, se sente, se pensa, e retorna o sentimento. cresço aqui, Dauri e tua presença em meu pequeno espaço é motivo de orgulho para mim, como me honras colocando meu blog em tua lista. meu abraço fraterno e obrigado por tudo.

firmina12 disse...

eu que também sou de poucas palavras, venho do fernando rozano ver que a abundância também pode ser bela

alua.estrelas disse...

E graças às palavras de apoio e incentivo que ela acreditou ser possível passar pela escuridão. E venceu o medo. E viu a luz...

Nossa, amei esse texto. Muito lindo mesmo... Parabéns!!!
Bjos e ótimo restinho de semana.