02 julho 2008

Silêncio é uma cor

Silêncio é uma cor.
A luz silêncio do teu olhar
me concede um certo saber, o das dores.
Dores são mistérios em revelação.
Dores são sabedorias que se entregam.
Dores são segredos confiados.
Não sei para que servem as dores.
Só sei que se obtêm estes conhecimentos
no amor. Silêncio é uma cor.

7 comentários:

Maria Helena disse...

Como sempre seu poema � lindo e me leva a muitas interroga�es.Mas,
me desculpa discordar do poeta.Para mim ,o sil�ncio � como o arco �ris.Depende de quando,como e o porqu� do sil�ncio.
Abra�o
Maria Helena

Mara faturi disse...

De cara, o latim...já fui gostando...depois o poema ( os poemas); 'Silêncio é uma cor", mas eu estou aqui mesmo, é pra te falar ( não silenciarei:) )!!!ADOREI "ESSA PALAVRA"...VISITAREI MAIS VEZES...
Obrigada pela visita,
bjo

Dauri Batisti disse...

Querida Maria Helena, mestra, você tem razão. O silencio é um arco de cores. A cor de quem vê, de quem silencia, de quem sente.

Mara, sempre seja benvinda. Obrigado pelo comentário tão simpático.

Oliver Pickwick disse...

Reinventou alguns conceitos em seus versos. Mostrou que nenhum conhecimento é definitivo. Ainda bem!
Um abraço!

JOICE WORM disse...

Que interessante. Esta semana também escrevi sobre o silêncio...
Já tinha saudades de passar por aqui, Dauri. Aproveito para deixar um forte abraço.

Beto Mathos disse...

Sim, amigo. É uma velha nova etapa começando.
Gostei das cores de seu silêncio.
Abraço!

. R disse...

Silêncio é uma cor :)


Bonito!

Beijinho,
Rita