04 julho 2008

Ando pensando em parar
(dedico à Luíza. Aproveite toda a poesia de Paris)

Ando pensando em parar
com essapalavra,
até porque, no fundo, no fundo
escrevo por obrigação,
para dar voz a estes que me habitam
em territórios que em mim,
absurdamente,
não me pertencem.

Já me vou fatigado de ouvir
e me fazer ingênuo porta-voz
destes estrangeiros que,
fluentemente,
falam a minha língua.
Cada um me diz o que já não quero
e, ou, não preciso saber,
muito menos escrever.

Queria mesmo era me contentar
em ler devagar, devagar,
um mesmo livro
durante um ano inteiro. O resto...
... O resto
... bem, o resto seria tempo para amar.

Mas fazer o quê?
Quanto mais amador me torno,
mais aumenta a aptidão de ouvir
essa gente esquisita,
dos estranhos mundos de cá,
que não sabe escrever.
Mas falar... ah!

Ah, mas eu queria parar....

9 comentários:

thiago# disse...

Dauri

Seu blog é muito bom!
Muito mesmo.
É limpo, calmo... muito bom de ler!

Gostei mesmo!

Quero vir mais e mais vezes aqui

Abração!

fadazul disse...

Seu coração é seu guia, siga-o e não errarás, bjks

John Doe disse...

Parar não cala as vozes, mas dá voz aos estrangeiros a querer falar de coisas que só dizem respeito as palavras que escrevem e não falam mas ainda assim falam mais que qualquer palavra falada...

continue, parar é retroceder, escrever é prosseguir...

eder ribeiro disse...

são esses "eus" que toma forma qdo escrevemos que nos faz sentir que só somos qdo escrevemos, posto que ler é tbm encontra muitos de nós em outros textos. bravo e aplausos vc os merecem pois de amador vc não tem nada. abçs.

Luiza disse...

Que grata surpesa,fiquei muito feliz!!!
Não te vejo sem escrever.
Esse poço transborda a cada dia,
é nascente constante, daquelas cristalinas.
Espero aproveitar toda poesia e beleza de Paris, especialmente agora que recebi este presente...

Merci, Merci, Merci!!!!

Bjs

Saramar disse...

E o que fará com esses outros que o obrigam, se não pode pensar em sufocá-los?

E o que fará com quem precisa ouvir essas todas vozes de quem você é o intérprete?

Não senhor...

beijos, boa semana para você.

Maria Helena disse...

Meu caro poeta sabe que h� tempo para tudo.Ainda n�o � tempo de calar seus eus.Deixe-os encher-nos com suas poesias claras e complexas,reais mas repletas de encanto como a pr�pria vida.
Abra�os
Maria Helena

Rico B. disse...

não mesmo! se pensar em parar eu faço um blog-abaixo assinado pra vc voltar a escrever. *rs

Rico B. disse...

não mesmo! se pensar em parar eu faço um blog-abaixo assinado pra vc voltar a escrever. *rs