05 fevereiro 2008

Porém


Voltei.
Melhor, porém, seria
ir-me.

7 comentários:

F. S. Júnior disse...

febre inglesa lhe acometeu por estes dias hein? rs

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Oi!

Passando por aqui: gostando muito.

Abraços,

*CC*

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Olá
Este dilema eterno acompanha a maioria desses seres estranhos a quem as pessoas chamam de poetas!
Quantas vezes fui qdo queria ficar e quantas fiquei, querendo ir...
Vou te add, ok?
beijo

Cris disse...

E o que seria a vida sem as incertezas?...
Vi uma citação sua no florescer - Pedaços d versos - e entrei para conferir o poema inteiro.
Nossa, pensei, um poema com essa magnitude, deveras tem beleza de sobra. Li o poema, li outros poemas e fui lendo, me perdendo e me achando em uns...não entendendo outros...E vi que tem muita beleza na sua poesia. O Terra sem céu me falou tantas coisas que fiquei emocionada.
Volterei outras vezes

Cris

irm� disse...

Se ir-se significa continuar,por que n�o? Nos c�rculos da vida estamos sempre indq e vindo.
Ah,n�o sei ingl�s.

Ana Paula disse...

Tambem voltei
A vida continua e é tao bom viver nas idas e vindas.

Ana Paula

*andorinharos@ disse...

...É poeta, voltamos pra onde nunca realmente partimos, quando melhor seria, nunca ter-mos chegado...Mas o poeta não consegue romper estes laços misteriosos que o amor tão divinamente nos adorna a alma.
Linda reflexão!
Saudações.
Marisa Rosa.