09 agosto 2009

Sair calado,
sorrateiramente,
e dizer aos ventos
palavras cambaleantes.
Ganhar mais um pequeno e contente momento
somado na conta de muitos.
Riscar versos nas páginas e ludibriar
os poetas. Se aproximar deles
só para roubar-lhes os olhos de ver,
e gastá-los,
às tortas e às direitas,
na maior farra.

7 comentários:

Elcio Tuiribepi disse...

Palavras seriam pouco diante este todo muito que li aqui...
Portanto...melhor nem tê-las começado...
Sem palavras certas e precisas...to indo e fazendo farra...
Um abraço na alma

Ava disse...

Quero convite para essa farra...rs


"Dizer aos ventos palavras cambaleante..."

Acho que é isso que faço o tempo todo...

Palavras sempre embriagadas de emoções..


Dauri, beijos e carinhos mil!

paula barros disse...

Gosto de brincar com o que você escreve. Leio, releio, minimizo a tela, volto..., as vezes escrevo, e vou sentindo as palavras cambaleantes, com pernas de crianças peraltas brincar em mim.

Nunca saio calada daqui, sempre, sempre suas palavras fazem uma farra na minha emoção, fazem um barulho quando se encontram com as minhas. Acho que é porque venho sempre mal intencionada, venho com a intenção "de roubar-lhes os olhos de ver", e ouvir os olhos de sentir.

um dia lindo para você.

Mai disse...

Sim, eu entendo a preguiça tanto quanto o entusiasmo e o dínamismo. E desejo que saibas que é exatamente por isto que comemoro tua visita e os teus cometários lá no 'inspirar-poesia'. Porque assim cmo assumes ser um não-poeta, em teus comentários eu sinto a verdade das palavras; e isto, para mim, é o que há de mais belo - a verdade - verdade para mim é a verdadeira beleza de tudo que se sente, seja ela qual for.

beijo, Dauri e obrigada.
Bom domingo.

Mai disse...

Agora o teu texto.
Essas Palavras cambaleantes ou não, são palavras de pura vida, vida vivida no chão, vida, pão, vinho e paixão, embriaguês e sorriso...
Então, Dauri eu quase não bebo, de verdade, mas me embriago com palavras, imagens, canções, viagens e por isto me emociono.
Palavras cambaleantes, olhos turvados e sorriso é uma zona, uma desordem e um caos que é o caldo em que cresce, o meu sentimento, o meu amor.

outro beijo
e um dia especial e feliz para você.

Jéssica disse...

farra de poeta, han? uhaeuhaheue :)

;**

Opuntia disse...

Bela farra! Não importa se são tortas ou direitas, tuas palavras, mesmo cambaleantes, não nos deixam sair calados daqui. Elas nos conquistam.