11 janeiro 2009

(nova depuração)

Traço palavras vazias de inspiração. Perdi meu nome e o resgatei
sem a palavra poeta nas minhas letras. Escrevo, enfuturo-me.

Dessentimentalizar o poema não significa tirar-lhe o coração,
nem escrever poemas vai me fazer poeta uma vez. Escrevo vazias.

Uma tristeza, uma orquídea e uma alegria se juntam quando
um deslivrado escreve. Além disso, algo no escuro do universo

cria uma nova província. Talvez de amor. Rochas frias são luas.
Desendeusar a religião pode religar Deus e o Amor em cada um.

Falo, engasgo, digo: a lua é linda, seja cheia, seja vazia,
basta a poesia. Viver poesia é um bem. Ser poeta, não sei.

Eles são poetas, eu não. Traço redes, recolho versos, faço laços,
elucido-me no cadinho, livro-me, crio-me, enlivro-me. Pode ser.

Enlivrar-se pode ser um caminho. Pode. Enlivrar-se aos olhos
das crianças. Elas aprendem a ler muito bem, e rapidamente.

19 comentários:

paula barros disse...

"Desendeusar a religião pode religar Deus e o Amor em cada um."


É uma missão....um ofício....levar Deus para tocar as almas. Através de palavras, de atos, de poesias (que não são vazias).


boa semana!

Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivian disse...

...enlivrar-se é perpetuar
em letras, o eco da poesia,
esta que nos move abrir os
olhos em cada amanhecer...

um dia, e seu despontar,
gera o elemento que nos
chama a 'poetar'.

poetar a vida, para poder
seguir...poeto-me, então.

bjuss

Jéssica disse...

Livros sempre lhe proporcionam viagens inesperadas, e acho que esse é o motivo de todo que gosta de ler, ler ;D

;**

Saara Senna disse...

Parabéns pela facilidade como lida com as palavras e as torna um poema.

Você realmente "traça palvras vazias..."

Muito bom.
Vou te acompanhar, beijos :)

Mai disse...

Oi, Dauri.

Olha, talvez nem haja mais necesidade de escrever qualquer comentário. Somente sen´tir...
E quero continuar sentindo esta poesia.

Beijo-te.

Neste, há grmas de ouro, além...

Jânio Dias disse...

Olá, Amigo Dauri!

Cê sabe, sou seu fã.

Abraço!

:)

Jo Bittencourt disse...

esvaziar códigos, saltar lógicas, trair entendimentos para então capturar um ponto qualquer q gesta nas coisas-aquém-coisas...ah, merda, poema, sentidos, ouro, fila no banco, poetas, net lenta pacas aff! isso já começou a feder...


rs



ah hoje é segunda né...


mas Dauri, beijo!

Opuntia disse...

Nossas palavras sempre carregarão um pouco de nossos sentimentos, por mais que queiramos "dessentimentalizá-las", como vc descreveu mt bem.

Linda palavras!

Cris Animal disse...

Oi Dauri....vim esbarrar no seu blog através do "Clube do Carteado"....
Li algumas coisas. Gostaria de ter lido mais, mas estou em viagem e....
Linda poesia, espaço cheio de caminhos e paradas para reflexões.
Voltarei!
beijo pra vc.........Cris Animal

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

"Viver poesia é um bem. Ser poeta, não sei."

E você me diz que não é poeta... qual de nós será então?
Afinal consegui colocar minha leitura em dia... estou amando essa série de deambulações...
Você viu a carta que escrevi? Você foi meu estímulo...
beijo

f@ disse...

A lua é linda e rochas frias é lua cheia…
Campo de luz a consolar o céu, com os olhos cheios passeio na amplidão e a lua cai no meu vazio… noite clara no mar…

Beijinhos das nuvens

tossan disse...

É sublime a tua depuração,
mas estás só quando
dizes não ser poeta.
Não precisas de inspiração
porque na veia corre poesia,
já és inspirado.
Não sou eu que afirmo
são os teus poemas.
Um poeta portanto..Abraço


http://klictossan.blogspot.com

[ rod ] disse...

Onde menos se espera... a poesia surge rebuscada do belo cotidiano dia...

e se a lua ei de pedir...

que peça sua clara vida a nos ainda guiar.

Abçs meu caro,







Novo Dogma:
bandEira...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

paula barros disse...

"Viver poesia é um bem. Ser poeta, não sei."

É também não sei. Principalmente quando as palavras saem e dizem o que querem nos mostrar.

Nem atualizou hoje.

abraços

Beti Timm disse...

Dauri,

estou vindo lá da kátia,onde sempre te vejo, e nasceu a curiosidade de conhecer teu espaço.
Pensei em mencionar a mesma frase que a kátia mencionou.
É a frase mais completa sobre poesia que já vi. "Viver poesia é um bem, ser poeta não sei", certamente vc sabe, a poesia desliza por cada verso seu magistralmente. Então qdo visito blogs e encontro poetas como vc, conheço meus limites e sei que sou apenas uma aprendiz de poetiza, que apenas brinca, com as palavras e com o que sente. Não vou passar disto, mas tb não vou deixar de assim brincar.
Gostei do teu espaço, clean e de uma crueza bonita e cativante!

Voltarei!
Beijos.

Flávia disse...

Suas palavras vazias de inspiração fizeram essa mesma inspiração renascer aqui dentro de mim.

Um beijo, moço.

Mésmero disse...

O sentido de viver poesia é tão vasto quanto o universo. Ser poeta pode ser tão humilde que ninguém perceba o poeta numa multidão.

Márcio Ahimsa disse...

...as crianças, elas são desmedida dos olhos, elas são os pés e o caminhar, a poesia nasce daí, pés e caminho, olhos de criança.


Abraços.