26 outubro 2008

O que passa?


Saber o que fazer ele não sabe.

A tarde que cai como peso,
mais uma vez é que cai.
Talentos, quantos? Muitos. Ousa.
Mas o mundo lhe engole o coração,
na estrada fica uma cratera de muitas agonias,
ou uma única perplexidade com um raio maior
do que o raio azul-dourado do mais belo poema.
A beleza lhe diz o amarelo do girassol, veja;
a água fazendo música na torneira, ouça.
Um fragmento definiria tudo, pressente,
mas o tempo passa, passa e nada,

nada, nada, nada. Sente.

O amor vai, como um trem, leva, carrega
e abre portas, lindas portas por todos os lados.
Quer acreditar. Não sabe se...
O vento do movimento do que passa
– o tempo ou o amor? –
beija-lhe a face, toma-lhe pela mão.
O amor vai, leva, carrega, passa.
Passa... ele balança.

Há muitos que não embarcam.

11 comentários:

Artista Maldito disse...

Olá, Bom-Domingo Caro Dauri


Quem não quiser embarcar um dia se arrependerá, nunca é tarde demais,
Assim como o trem parte, também um dia há-de voltar, para levar um coração arrependido.

Eu quero crer que assim será.

Beijinhos
Isabel

Colibri disse...

Olá,

Vim agradecer a tua simpática visita no meu cantinho... :-)

Gostei bastante do teu blog e da forma como expões os assuntos.

Ssempre ouvi dizer que sempre é melhor tomar uma decisão errada do que não tomar nenhuma...

Na verdade, ao tomarmos uma decisão errada, mais tarde nos aperceberemos disso e estaremos percorrendo uma curva de aprendizagem que faz parte da vida, pois é natural aprender com os próprios erros...

Errar e sofrer com as consequências faz parte da vida, mas as conquistas e o sabor da vitória também...

Não tomando decisão nenhuma ficamos permanentemente parados no banco da estação onde passam os combóios da vida...

Um abraço amigo.

Colibri
------
As minhas últimas rapidinhas nos blogs…
Depois da tempestade…
Parte 7 – As casas de adobe...
Macros do outro mundo (parte 1)

Tatiana Moreira disse...

"O amor vai, como um trem, leva, carrega
e abre portas, lindas portas por todos os lados"
*
*
Quer coisa mais bela que isso?
O amor sempre nos inspira a ser uma pessoa melhor.
E assim encontramos pessoas ricas dessa graça... dessa dádiva!
Assim te encontrei!
Percebo exalando de Ti...muito amor no coração, compartilhando com todos esse bem!
Abraço carinhoso

Cadinho RoCo disse...

Neste trem do amor cada curva é um mistério, cada ruído uma passagem e cada paisagem deslumbramento de janela aberta para o mundo.
Cadinho RoCo

Elcio Tuiribepi disse...

Olá amigo, inspiração a flor da pele hein...o que mais dizer, cada um acima deixou uma impressão. Impressões que definem bem suas palavras, seus pensamentos e um tanto da sua alma. Grande abraço, mais uma vez parabéns pela forma e jeito de escrever. Bom fim de domingo para você.

Ramon Alcântara disse...

Há mais, que não vão e não ficam.

Abz

Dauri Batisti disse...

Meu caro Tuiribepi - tem um som lindo este sobrenome, parece nome de barão, o barão de Tuiribepi, não? - crio polêmica quando digo o que vou dizer: não acredito em inspiração. Ou, dizendo de outro modo, não escrevo por inspiração. Escrevo. Tipo brincar, fazer palavras cruzadas. Vou jogando com elas, tirando delas a umidade, a fertilidade, a esquicitice, a doidera, etc. Jogo, cruzo, adianto, atraso, escrevo, apago. Isso pode se dar em qualquer hora e em qualquer lugar em que eu tenha tempo para brincar. Não necessariamente preciso de um estado de alma "especial". Você me entende?
Talvez eu esteja dizendo o que é a experiência de todo mundo, mas, parece, vou na contramão quando a questão é o entendimento de "inspiração".
Valeu pelo comentário.

Abração.

Vivian disse...

...o amor sempre será uma viagem,
na qual jamais saberemos quando desembarcar.

e nem por isso deixamos de
fazer as malas, na ilusão
de que seguiremos rumo ao
paraíso.

bjs, poeta!

Elcio Tuiribepi disse...

Olá Dauri...Tuiribepi na verdade é uma junção de meus sobrenomes com um apelido carinhoso que meus sobrinhos, sem querer, colocaram em mim por pura inocência. Como não conseguiam pronunciar a palavra "tio" corretamente, me chamavam de "TuiElso", aí pegou...rsss
Quanto a "inspiração", não discordo totalmente de você, acho que até você tem razão. Eu mesmo brinco com os textos que escrevo e vivo fazendo deles um quase infinito rascunho quando acho que devo mudar algo. Talvez a sua concepção é que seja diferente da minha. Um exemplo que costumo usar é quando acordo de madrugada e uma idéia me vem na cabeça, chamo isso de "inspiração", aí tenho que levantar e anotar a idéia na hora ( no caso, brincar com as palavras que me vieram de certa forma naquele horário e naquele local)não é exatamente um estado especial, não que "esse" as vezes também não aconteça, acho que acontece, inclusive com você, pois na frase que você diz "Isso pode se dar em qualquer hora e em qualquer lugar em que eu tenha tempo para brincar" Tempo para brincar com as palavras, o se dar a qualquer hora pode ser denominado como "inspiração, estado da alma", dom...ou brincar com as palavras como você denomina. Na verdade acho que isso não faz tanta diferença, mas entendi o que quis dizer. Não sei você, mas acredito que algumas pessoas tem o dom. O fato de acreditar em dom me faz discutir sempre que estou com meu irmão que considero auto-ditada na arte. Ele não concorda comigo e a discussão se estende por longos caminhos, entre estórias de vida, exemplos como Pelé, Garrincha, Bethoven, Mozart e por aí vai...Mas Dauri, respeito sua opinião e como já disse, de certo modo acho que você tem razão, só acho uma questão de concepção da palavra, como definí-la. De qualquer modo, reintero aqui meus elogios as suas brincadeiras tão bem feitas, que me fazem sempre estar por aqui para aprender com seu modo solto e livre de escrever, que tanto admiro. Um grande abraço e desculpa o arrastar do palavrório, mas esses assuntos me empolgam. Bom fim de domingo e uma semana ainda melhor do que a que passou. Valeuuuu...

Elcio Tuiribepi disse...

Desculpa alguns erros ok.
Fui escrevendo e nem reli...rsss...Um abraço amigo.

Deusa Odoyá disse...

Olá meu novo amigo.Que lindo suas palavras, mesmo que não sejam inspirações mas descreves o amor corretamente.em alguns sentidos.
Voltarei mais vezes.
Beijos da sua nova amiga.
Regina Coeli.

Te aguardo no meu cantinho.