22 julho 2008

Chamado

Podes deixar ali os enfeites de ouro e prata,
deves soltar os cabelos, deixes cair a túnica
e desças cuidadosamente os degraus ate às fontes.
Depois do mergulho receberás
a mais pura veste, e luminosa,
que te posso oferecer: o meu abraço.
Mas antes que deixes cair tua túnica,
antes que desças às fontes, ouve-me:
... só se tu quiseres.

8 comentários:

thiago# disse...

Dauri,

Acabei de ler um livro chamado `Infiel´, que conta a história de Ayaan Hirsi Ali, uma somali que teve uma vida sofrida vivendo em diversos países da África, mas que decidiu mudar totalmente sua vida após ser prometida para casamento com um homem que ela não gostava. Passando por aqui hoje, percebi que esse texto se encaixa mto com a minha interpretação do livro e valeu a pena ler o "Chamado".

Parabéns!

Confucious disse...

"Deixe de lado seus problemas, esqueça suas preocupações, se acalme e construa uma outra vida". O bom do poema, é a quantidade de interpretações que podemos tirar de um mesmo tempo. Esta foi a minha!

Abraços,
Confucious

http://escolha-dificil.blogspot.com/

F. S. Júnior disse...

pra mim, fala do Céu...rs

Dora disse...

Um amante de verdade...Chama, oferece o que tem de melhor, mas, ainda assim, quer a liberdade de escolha. Simples assim, não é?
Abraço forte!
Dora

Otavio de Castro disse...

pequeno, porém objetivo...
sensiveis palavras!
abraçoss

Florescer disse...

É Dauri, esse chamado me remete à outra palavra que você diz noutro texto: "Escolher a felicidade". Beijos
Jacinta

Fernando Rozano disse...

texto de muitas leituras para outras tantas leituras. meu abraço e admiração.

Maria Helena disse...

Apesar de todo os dias,infelizmente,eu me vestir ou me cobrir com a minha humanidade nem sempre bonita msa também mergulho na fonte que me traz paz alegria e fico bem mlhor depois do abraço que só quem ama consegue dar porque é transformador.
Muito linda a poesia.