20 julho 2008

...como fruta

Era só o tempo de umas breves ave-marias
e o sono esculpia a mais linda escultura
que uma mãe pode ver,
a mais linda imagem de santo,
que me desculpe a Virgem
tão sempre bela em seus altares.
Nada há mais bonito que um filho
sobre a cama dormindo
compondo o desenho da ternura
nas mãos jogadas,
nos joelhos flexionados,
nos olhos pesados e fechados
como fruta que ainda não condensou todo o açúcar.

14 comentários:

Jorge Elias disse...

É verdade Dauri.
Nada mais bonito que um filho sobre a cama dormindo.
É o tipo de momento que sentimos uma sensação de amor tão grande que chega a ser cortante.
Agora, a imagem que vc criou no final do poema - é linda!

Abraços,

Jorge Elias

Jacinta Dantas disse...

O meu olhar para os sentimentos que me tocam na cena do poema me faz perceber a face materna de Deus. Ternura, leveza, pureza...
Beijos

Carlos disse...

Olá,

Os filhos são ramos da nossa árvore e fruto brotando , regalo para nossos olhos e esperança num futuro melhor....

Um abraço
Uma boa semana

Jânio Dias disse...

Lindo. Como sempre.

Saramar disse...

Lindíssima comparação, metáfora da vida que se prepara e que adoçará os olhos, a boca, a alma do pai que a contempla.
Maravilhoso!

beijos

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Nossa! Você me fez lembrar de quando meus filhos eram pequenos e eu ficava observando-os dormindo... mas dessa forma poética qualquer lembrança fica mais bonita.
Como disse pra Jacinta, precisamos marcar nosso café-chá-refri-suco-etc... Qual o melhor dia/hora para vc? Não podemos deixar passar!
Vou escrever pro JE também,
beijo e ótima semana

Confucious disse...

É impressionante o que uma pessoa com o dom da palavra pode fazer com uma simples cena, transformando em algo repleto de poesia...
Cena simples, mas marcante, não vejo a hora de ter os meus filhos para também vê-los dormir..

Abraços

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Meu querido
Decidi que hoje é dia de rir...
Vá conferir a história, quando puder.
beijo

Menina do Rio disse...

Poema tão belo quanto um filho dormindo...

Beijinhos

Fernando Rozano disse...

eis aqui a palavra e seus frutos, doces e sobretudo repletos de vida. belíssimas, Dauri, essas palavras que ultrapassam horizontes. meu abraço.

F. S. Júnior disse...

fruta q vai ainda amadurecer... ser colhida...

Dora disse...

Para a mãe que sou, essa imagem de um filho, dormindo, na inocência ainda, desmancha qualquer reciocínio. Só sei falar com a emoção. É onde está minha primeira vocação, a materna, e o filho, o fruto dela. Então, só exclamo que é belo demais seu poema!
Beijo para você.
Dora

Dora disse...

Desculpe-me a grafia de "raciocínio"...É a emoção, tá vendo?
Dora

Maria Helena disse...

O quadro descrito é realmente lindo!A mim,não importa a idade daquele que está dormindo.É meu,saiu de mim, é lindo!