28 abril 2008

... e quando digo

Sou infeliz.
Mas posso dizer,
escuta: Sou feliz.
E quando digo sou feliz,
sou feliz

Sou infeliz
pois há muita coisa ruim
por ali no mundo
e por aqui em mim.
Mas posso dizer,
escuta: Sou feliz.
E quando digo sou feliz,
sou feliz.

Sou infeliz
pois não sei bem ainda
ser feliz.
Mas posso dizer,
escuta: Sou feliz.
E quando digo sou feliz
estou compondo um poema
que nenhum infeliz sabe compor.

12 comentários:

Saramar disse...

Vim ler seus versos encantada com o poema que Jacinta colocou na blogagem coletiva que homenageia os poetas.

Confesso-me reverente e encantada, contagiada com o seu jeito leve e belo de escrever.
Fiquei tão feliz quanto você.
Voltarei.

beijos

F. S. Júnior disse...

adorei isto aqui:
"E quando digo sou feliz
estou compondo um poema
que nenhum infeliz sabe compor."

ao ler este poema é inevitável não pensar no que é ser feliz ou infelilz?

nj.marabuto disse...

nenhum! muito bom.

abraço

Octavio Roggiero Neto disse...

somos todos felizes! quem não é, é porque não sabe que é, é porque ainda não se convenceu disso.
disseram já que a busca da felicidade pelos homens seria a evidência de que os homens não a tem.

"Sou infeliz.
Mas posso dizer,
escuta: Sou feliz.
E quando digo sou feliz,
sou feliz"

toma lá o que eles queriam!

colocaria este poema no maior outdoor de minha cidade!

um abraço, irmão!

Poetisa da Alma disse...

Também sou feliz e também sou infeliz...
Sou o que minha alma sente...
E gostei muito de estar aqui lendo sua bela criação!
Abraço carinhoso!

Octavio Roggiero Neto disse...

obrigado, poeta, pelo destaque de hoje! guardarei na lapela seu gesto, como quem guarda uma flor perfumada.

JOICE WORM disse...

Acho que tinha deixado um comentário ontem, mas com certeza não consegui enviar... ou já não lembro.
Sua poesia é muito especial Dauri!
(Um grande beijo para ti)

John Doe disse...

Muito bom, é divertido te ver brincar assim com as palavras...

Acho que estou meio atrasado pra agradecer o destaque, mas é que realmente não tive acesso ao blog naquela semana, mas fiquei mesmo muito feliz com a homenagem...

Mr. Ziggy disse...

"E quando digo sou feliz
estou compondo um poema
que nenhum infeliz sabe compor."

É, você é sim. E reconhece que a infelicidade, por mais que presente (sim, as tribulãções, os conflitos e obstáculos) não pode por si só desmoronar a felicidade em você. Os problemas sempre existirão. Mas a felicidade depende da nossa pré-disposição. Bem-aventurado é aquele que enxergar a felicidade de forma sábia como a sua. Amplexo!

Plinio Uhl disse...

O que declaramos para nós mesmos e para os outros é capaz de mudar o mundo aos nossos olhos.

Sabiamente, alguém disse lá em cima que colocaria um certo trecho deste seu poema num outdoor. Mas ele não tem trechos inspirados. O texto inteiro é assim. Você foi feliz em cada palavra e eu, na leitura.

Abraços!

eder ribeiro disse...

comigo ocorre o inverso, os versos só saem qdo estou infeliz, por isso a poesia é meu mal que me faz bem. Abçs.

Pipilo Cazuzete disse...

"Sou infeliz.
Mas posso dizer,
escuta: Sou feliz."
Sou feliz por ter entrado em contato com poesias tão puras e tocantes, que enquanto as lia não poderia dizer: sou infeliz, nem mesmo agora que já fazem minutos que as li, ainda não sei dizer o que sinto, apenas que me tocou profundamente e que sou feliz. ( a última vez que me senti assim foram com versos da poesia "sete poemas portugueses" de Ferreira Gullar.) Parabéns.