07 fevereiro 2008

Something Stupid

Tudo bem arrumado numa taça de cinzas:
Negar a traição, desculpar-se e declarar amor.
Palavras. Engasgava no que não queria.

Um breve silêncio caiu sobre os dois.
Sentiu por dentro um frio sussurro de vento:
o amor ouve-se primeiro com o olhar.

Ele não escutou.
Queria reparar a culpa com palavras.
Ela não acreditou.

A brisa ainda mais fria se foi cantando:
"and then I go and spoil it all by saying
something stupid like: I love you"*

*Something stupid, Frank Sinatra
E então eu vou e estrago tudo dizendo
algo estúpido como: "Eu te amo"

7 comentários:

Flavia disse...

Ah, mas ele não escuta mesmo.
E olha que um dia ele jurou que ia ouvir meu coração batendo forte e viria ao meu socorro...
Mas ele não ouve meu olhar,
não ouve meus gestos,
não ouve meu sorriso,
quanto mais meu coração...

Bjs!

Dauri Batisti disse...

Rss. É Flavia,
você entrou direitinho no espírito do poema. Estúpido esse camarada que não ouve seu olhar. Rsss.

Um beijo.

Ana Paula disse...

Mas quando o amor chega às cinzas...
é hora de rever o que ficou, e se ficou...
Se não, quem sabe seja hora de escutar o coração e deixar que ele se abra para outros olhares, pois é no olhar que são ditas as mais belas palavras de amor. E o olhar. Ah! esse fica sempre.

Um abraço

Ana Paula

R Lima disse...

O olhar é a janela da alma e diz tudo sobre o sentir Amor.

Abçs,



Texto de hoje: cErTeZa...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Jorge Elias disse...

" o amor ouve-se primeiro com o olhar".
� esse olhar (que quer amor), que tanto nos falta...

Abra�o,

JEN

John Doe disse...

perfeito, me lembrou um trecho de sandfman preludios e noturnos do mestre gaiman onde enqaunto contantine fazia as coisas que sempre fez como acordar beber fumar ao fundo o mestre dos sonhos sussurrava e cantarolava "Enter the Sandman" e as vezes o próprio personagem assobiava pedaços da musica enqaunto caminhava pelas ruas de londres...

bacana mesmo

Luiza disse...

Lindo...
Silêncio, olhar, desculpa...cinzas.
Prefiro palavras...
mais sem elas, talvez soe bem uma estupidez como
"Eu te amo"...
ainda que os ventos estejam mais frios.

Abração!