14 outubro 2009

(talvez seja é a nova publicação
de poemetos a partir de hoje)

I

Dizer dias seria
dizer morrer. Há
portas que se abrem
para que se possa escrever
outra frase: dizer dias
é dizer romper, quebrar
os olhos vidrados.
Transfigurar-se
do medo ao festejo

... talvez seja gratidão.

5 comentários:

Juliano disse...

Do medo ao Festejo.!

Abraços Dauri

paula barros disse...

"Há
portas que se abrem
para que se possa escrever
outra frase"

Esse trecho falou comigo, de forma especial.

beijo

Fabiano Mayrink disse...

portas que se abrem, para o entendimento...

Memória de Elefante disse...

Quando a porta se abre para uma frase é o respirar liberdade de receber...Quanto a dizer dias é fechar-se a todas as possiblidades e sofrer...

Muito bom!
Abraço

paula barros disse...

Dauri,

Voltei para conversar com esse talvez:

Hoje seria um dia de deixar morrer. Deixar morrer um monte de verdes talvez. E buscar portas abertas, sem precisar decifrar códigos para abrí-las.

Mas o coração porta, se fecha, se tranca por dentro. E perde o código da vida.

Só palavras tem aberto portas. E deixado o sol entrar.

....talvez seja loucas palavras.