22 maio 2009

(elementos: terra...)

Houve um tempo
nos dias do predomínio da terra
em que os ventos frios que sopram nas planícies
mudaram de rumo e envolveram um coração com vagalumes.
Muitos vagalumes. Os insetos, que ainda não tinham lumes,
passaram a ter, ali, enquanto dançavam ao pulsar do sangue.
Há desde então as mais variadas questões.
De onde veio a luz? Era um coração de dor ou de alegria?

5 comentários:

Avassaladora disse...

Clap, clap, clap!

Dauri, o Mago das palavras!

Acho que meu coração de vez em quando fica assim...

Ora dor, ora alegria!

Mas sempre evolto em vagalumes,....

Cheio de vagalumes!


Beijos no coração... com direito a muitos vagalumes...

paula barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
paula barros disse...

Hoje, li logo cedo e não comentei, e fiquei com um desejo enorme de saber desenhar/pintar. Essa série é muito visual.

Agora com essa do insetos dançando ao pulsar do sangue fiquei ouvindo o sangue e vendo a festa.

Uma vez assisti uma palestra onde uma colega do tal jornalista que aprecio a escrita falava dele, e dizia o quanto ele chega animado, eufórico, transbordando energia quando vem de uma entrevista.

E eu disse a ele, que enquanto ela falava eu imaginava ele uma mistura de vagalume com um grilo. Ou seja um grilo saltitante e iluminado. Lembrei ao ler você.

Aguardando a água.

beijo

paula barros disse...

Agora tentando comentar.

A luz com certeza vem da essência que move o pulsar do sangue que bombeia o coração e dá vida a alma.

E as boas essências são sempre feitas de dores e alegrias. Principalmente dos que buscam transformar dores em alegria.

E com certeza o menino está lá, com vida.

beijo

Vivian disse...

...meoooooo Deusssssss!

um coração com vagalumes!

que mágico.
que lúdico.
que imagem se forma
em minha emoção!!!

você é um lindo, Dauri!

um lindooo!!!

bj