23 janeiro 2008

...

Falam os livros, rolam os fatos,
caem as chuvas, transbordam os rios,
sopram os ventos, dão contra aquela casa,
e ela desaba.
Revelo para todos: a casa era a minha.
Por um tempo fico sem teto, errante.
Então decido - leituras passadas, artes de hoje -
reconstruir o que novamente será derrubado
a qualquer dia por outra tempestade.
Procuro não me importar com isso,
quero aprender a amar esse oficio...

Pronto. Eita casa bonita sô!
As janelas dessa cor
assentaram direitinho.

4 comentários:

silvio disse...

sempre pensamento positivo, p frente....construindo.....levantando a casa.....


abraço grande, silvio locatelli..

Dauri Batisti disse...

Pois é Silvio,

construindo, reconstruindo e, se possível, com bom humor.

Luiza disse...

Coragem de reconhecer que a casa caiu... que é hora de recomeçar e se cair de novo....recomeçar!
Construir, reconstruir, tempestades surgem a qualquer momento!
Eita canto bom!
Gostei.

bjos

Mai disse...

Houve uma casa que em janeiro caiu.
Também a minha, ruiu, e vem rachando e trinca tudo e tudo quebra...

Eita!